>
DE: R$ 46,00
POR: 43,70 R$ 41,52 à vista

ou 4x de R$ 10,93 sem juros

COMPRAR

Ciências Sociais

Relações Internacionais

A ONU e a epidemia de cólera no Haiti

A ONU e a epidemia de cólera no Haiti

Editora:  Alameda  | 

Autor:  Ricardo Seitenfus

Além do ilícito moral e jurídico, a maneira protelatória e diversionista e o reconhecimento tardio de sua responsabilidade na introdução da cólera no Haiti fizeram com que a estratégia das Nações Unidas provocasse a pior epidemia de cólera da história recente da Humanidade ceifando a vida de milhare

Área: Relações Internacionais

mais informações

A ONU e a epidemia de cólera no Haiti

Editora:  Alameda  | 

Autor:  Ricardo Seitenfus

Além do ilícito moral e jurídico, a maneira protelatória e diversionista e o reconhecimento tardio de sua responsabilidade na introdução da cólera no Haiti fizeram com que a estratégia das Nações Unidas provocasse a pior epidemia de cólera da história recente da Humanidade ceifando a vida de milhare

Área: Relações Internacionais

mais informações

As combinações acima não possuem estoque.

de: R$ 46,00

por: R$ 43,70

R$ 41,52 à vista

em 4x de R$ 10,93 sem juros

Ou

R$41,52

Depósito Bancário / PIX

ESTOQUE: 2

Quantidade

+

-

COMPRAR

Frete e prazo

Frete e prazo

calcular

Não sei meu cep

Descrição do Produto

Além do ilícito moral e jurídico, a maneira protelatória e diversionista e o reconhecimento tardio de sua responsabilidade na introdução da cólera no Haiti fizeram com que a estratégia das Nações Unidas provocasse a pior epidemia de cólera da história recente da Humanidade ceifando a vida de milhares de vítimas que poderiam ter sido salvas. Trata-se de uma hecatombe sanitária, de um desastre político e de um escândalo científico. É uma história sórdida, vil, repleta de dores, mortes, injustiças e mentiras. Ela foi, e continua sendo, escamoteada por grande parte de cientistas, da grande mídia internacional, da totalidade dos governos, dos militares a serviço da paz e dos funcionários da ONU e de suas agências como a Organização Mundial da Saúde (OMS). A interpretação maximalista, ilegal e abusiva do princípio da imunidade dos agentes a serviço das Nações Unidas, faz com que as Operações de Manutenção das Paz, patrocinadas pelo Conselho de Segurança, não estejam sujeitas aos ditames do Direito da Guerra, das Convenções de Genebra e do Direito Internacional Humanitário. Lendo as páginas que seguirão, o leitor será invadido por um sentimento de revolta causado pela atitude dos mentores da Organização das Nações Unidas. Jamais ela tratou um Estado membro – além disso, um Estado fundador – de maneira tão insolente quanto o fez com o Haiti e seu povo.

Editora Alameda

Comentários

Livraria Pandora e Cookies: Nós utilizamos cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência na loja. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Continuar e fechar