top of page

Calendário Afro – 11 à 20

11 – Festa Nacional de Alto Volta. (1958). 11 – O Presidente Geral do CNA, Cheif Albert Luthuli, recebe o Prêmio Nobel da Paz, o primeiro a ser concedido a um líder africano. (1960) 12 – Nasce em Leopoldina (MG), o cantor e compositor Osvaldo Alves Pereira – Noca da Portela, autor de inúmeros sucessos como: “Portela na Avenida”, “É preciso muito amor”, “Vendaval da vida”, “Virada”, “Mil Réis”. (1932) 12 – Nasce no Rio de Janeiro, o compositor Wilson Moreira Serra – Wilson Moreira, autor entre outros tantos sucessos de: “Gostoso Veneno”, “Okolofé”, “Candongueiro”, “Coisa da Antiga”. (1936) 12 – Independência do Quênia. (1963) 13 – Dia consagrado a Oxum Apará, a mais jovem entre todas as Oxuns, de gênio guerreiro. 13 – Nasce em Exu (PE), o cantor, compositor e acordeonista Luiz Gonzaga do Nascimento, Luiz Gonzaga. (1912) 14 – Rui Barbosa assina despacho ordenando a queima de registros do tráfico e da escravidão no Brasil. (1890) 15 – Morre o livreiro Francisco Paula Brito. (1861) 15 – Num trem da Califórnia para Nova Iorque (EUA) morre Fats Waller, pianista, compositor, uma das personalidades mais fascinantes de toda a história do jazz. (1943) 16 – Nasce na cidade do Rio Grande (RS), o político Elbert Madruga. (1921) 16 – O CNA – Congresso Nacional Africano, já na clandestinidade cria o seu braço armado. (1961) 17 – Morre a Rainha Nzinga. (1663) 17 – Fundação na cidade de Niterói (RJ), do G.R.E.S. Acadêmicos do Cubango Cores: verde e branco. (1959) 18 – Nasce em King William’s Town, próximo a Cidade do Cabo, África do Sul o líder africano Steve Biko. (1946) 18 – A aviação sul-africana bombardeia uma aldeia angolana causando a morte dezenas de habitantes. (1983) 19 – Nasce nos Estados Unidos, Carter G. Woodson, considerado o “Pai da História Negra” americana. (1875) 19 – Nasce no bairro de São Cristóvão (RJ), o compositor e violonista Manuel da Conceição Chantre – Mão de Vaca. (1930) 20 – Abolição da escravatura na Ilha Reunião. (1848) 20 – A Lei n. 7 437, Lei Afonso Arinos inclui, entre as contravenções penais, a prática de atos resultantes de preconceito de raça, de cor, de sexo ou de estado civil, dando nova redação à Lei n 1 390, de 3 de julho de 1951. (1985)

2 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

コメント

5つ星のうち0と評価されています。
まだ評価がありません

評価を追加
bottom of page