top of page

Calendário Afro – Maio

21 – Dia Internacional da Libertação Africana

21 – Nasce no bairro da Gamboa (RJ), o pintor Manuel Faria Leal. (1938)

21 – Morre Romão de Arruda Leite, zelador da Igreja do Rosário e provedor da Irmandade.(1940)

21 – Morre o Marechal João Batista de Mattos, o primeiro negro a atingir esse posto no Exército Brasileiro. (1969)

21 – Realiza-se na Jamaica, o funeral cerimonioso do cantor e compositor Bob Marley. (1981)

22 – Nasce no bairro de São Cristóvão, Rio de Janeiro o cantor e compositor Silvio Antônio Narciso de Figueiredo Caldas – Silvio Caldas. (1908)

23 – Fundação em Salvador (BA), do Bloco-afro Malê Debalê. (1979)

23 – Morre no Rio de Janeiro (RJ), o sambista salgueirense Geraldo Soares de Carvalho – Geraldo Babão. (1988)

24 – Morre em Nova Iorque, o compositor e regente Edward Kennedy Ellington, Duke Ellington. (1974)

25 – Morre no Rio de Janeiro, o pianista e compositor Alcir Pires Vermelho. (1994)

25 – Dia de Solidariedade aos Povos da África Austral, instituído pela ONU em 20/05/72.

25 – Nasce no bairro do Pilão, Feira de Santana (BA), o ator José Hilton dos Santos Almeida – Hilton Cobra. (1956)

25 – Nasce em Mirante do Paranapanema (SP), o ator Antonio Viana Gomes – Tony Tornado. (1930)

25 – Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o cantor e compositor Cyro Monteiro. (1913)

26 – Nasce em Alton, Illinois (EUA), o genial inovador do jazz, Miles Deney Davis III – Miles Davis.(1926)

28 – Nasce em Pindamonhangaba (SP), o atleta João Carlos de Oliveira, João do Pulo, recordista mundial no salto triplo. (1954)

29 – Morre em São Paulo (capital), aos 45 anos, vítima de falência múltipla de órgãos em decorrência de cirrose hepática e infecção generalizada, o atleta João Carlos de Oliveira, João do Pulo. (1999)

30 – O Centro de Estudos Afro-Asiáticos, a Sociedade de Estudos da Cultura Negra no Brasil (SECNEB) realizam no Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, as “Semanas Afro – Brasileiras, incluindo exposições de arte afro-brasileira, experiências de danças rituais Nagô, música sacra, popular e erudita afro-brasileira, seminários e palestras, com um público de aproximadamente 6 mil pessoas. (1974)

2 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page